APOINME

COPIPE lança site em que disponibiliza seu acervo para o grande público

Comissão de Professores/as Indígenas em Pernambuco – COPIPE lança site em que disponibiliza seu acervo para o grande público

A partir da próxima sexta-feira (28/01/2022) um importante acervo sobre a trajetória de mais de vinte anos da Comissão de Professores/as Indígenas em Pernambuco (Copipe) estará disponível através do endereço eletrônico www.copipeedu.com. O site foi construído ao longo do último ano, a partir de um processo de pesquisa cultural incentivada pelo Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo do Estado de Pernambuco.

No portal, o público encontrará informações e fotografias da história da COPIPE e do movimento da educação escolar indígena em Pernambuco, além da legislação sobre a temática. Publicações de autoria indígena que tratam das histórias e práticas culturais dos povos indígenas de Pernambuco também estão sendo disponibilizadas.

São dezenas de livros, jornais e cartilhas de autoria de lideranças, jovens, professores e professoras indígenas, resultantes de processos educativos desenvolvidos juntos a diversas entidades de apoio e que poderão ser baixadas pelos visitantes do site.

Segundo Francisca Kambiwá, membro fundadora da Copipe, “para a elaboração do site a gente fez um resgate da memória, muitas coisas estavam espalhadas nos caderninhos já guardados há muitos anos. Uma das coisas importantes é que agora as pessoas vão poder acessar A Borduna, que foi um jornal que nós escrevemos durante vários anos e era muito importante para circular informação entre os povos. Agora elas estão digitalizadas e disponíveis no site. São ações que vivenciamos no interior dos nossos povos indígenas e que agora também poderão ser conhecidas por outras pessoas através da internet. Acreditamos que divulgando nossas lutas podemos juntar forças para garantir novas conquistas”.

Para garantir a inclusão do público com deficiência visual, o site conta com ferramentas que possibilitam o acesso às informações por meio de programas de leitor de tela em computador ou dispositivos móveis, bem como, com a audiodescrição (tradução de imagens) produzidas pela COM Acessibilidade.

Copipe – A Copipe é um movimento organizado entre os povos indígenas no âmbito da Educação Escolar Indígenas de Pernambuco. É um movimento que em 2019 completou 20 anos, e que nesse período construiu legitimidade entre seus povos para representá-los perante toda e qualquer instituição e ação no âmbito da educação escolar indígenas pensada para nossos povos.

De acordo com Pretinha Truká (Edilene Bezerra Pajeú), membro fundadora da Copipe, o site foi construído com a intenção de mostrar ao grande público o trabalho desenvolvido pela Copipe ao longo desses anos, com modelo próprio de organização, que é o retrato das estruturas políticas existente nas aldeias. “O lugar que nós, professores e lideranças indígenas, ocupamos no espaço coletivo da Copipe é uma relação de compromisso, respeito e alianças entre os povos indígenas no estado”.

“Também consideramos o nosso site importante para essas novas gerações de professoras e professores indígenas conhecerem o que significou retomar as nossas escolas indígenas, construir uma nova concepção e função social para elas e o papel fundamental do movimento Copipe para a construção dessas novas concepções”, completa Pretinha Truká.

Serviço

Lançamento do site Comissão de Professores/as Indígenas em Pernambuco – COPIPE

Quando: 28 de janeiro de 2022

Onde:www.copipeedu.com

 

 

Contato para mais informações sobre o projeto:

Lara Erendira de Andrade (81) 99688-4698

 

 

Audiodescrição :

Figura 1: Educação é um direito, mas tem que ser do nosso jeito. A Copipe agora tem site. Saiba mais www.copipeedu.com. Visite-nos! Copipe – Comissão de professoras/res indígenas em Pernambuco.

Sobre fundo verde claro, a fotografia de dois homens indígenas levemente curvados com maracá são vistos parcialmente. Usam colares de sementes. O da esquerda está sem camisa.

No topo, em vermelho: Educação é um direito, mas tem que ser do nosso jeito. À direita, em branco sobre tarja vermelha: A Copipe agora tem site. o site em vermelho. Visite-nos em branco e em verde: Copipe – Comissão de professoras/res indígenas em Pernambuco. Abaixo, as marcas na vertical: incentivo Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

 

Figura 2: Sobre card verde escuro, com uma faixa verde clara na borda de cima e de baixo. No topo, em letras brancas sobre uma tarja vermelha: Quem somos. Abaixo, em branco: Somos um grupo de representantes de todos os povos indígenas de Pernambuco reunidos/ as com o objetivo de desenvolver ações coordenadas em prol da garantia do direito à educação escolar específica, diferenciada e intercultural no estado. Nós da Copipe, nos organizamos de forma autônoma, do ponto de vista financeiro e político, e temos uma aliança privilegiada com a Articulação de Povos Indígenas do Nordeste Minas Gerais e Espírito Santo – APOINME. Estabelecemos parcerias com entidades governamentais e não-governamentais e buscamos a garantia do direito à educação de qualidade para nossas comunidades.

 

Figura 3: Sobre card verde escuro, com uma faixa verde clara na borda de cima e de baixo e no lado direito. No topo, em letras brancas sobre uma tarja vermelha: Nossas lutas. Abaixo, em branco: » Políticas Públicas que respeite o nosso jeito de fazer educação escolar, considerando a legislação vigente; » Reconhecimento, pela Secretaria Estadual de Educação, do nosso currículo; » Criação da Categoria professor/a indígena; » Concurso público específico para professor/a indígena; » Curso permanente de Licenciatura Intercultural na UFPE; » Criação de cursos específicos para a juventude indígenas.

 

Figura 4: Copipe – Comissão de professoras/res indígenas em Pernambuco. No site você encontra as publicações escritas por professores/as e lideranças indígenas em Pernambuco. Acesse e baixe. www.copipeedu.com. Mais: nossa história; legislação da política de EEI; fotos de momentos importantes; linha do tempo dos Encontrões da COPIPE.

Card com fundo verde. No canto superior esquerdo, a marca da Copipe. Um desenho em verde de um maracá com uma linha ondulada na horizontal ladeado por três setas e o cabo rodeado por um espiral, também verdes, que está dentro de um círculo formado pelo nome e a sigla em letras grandes na parte de baixo. À direita, as letras são brancas sobre uma tarja vermelha. Abaixo, as marcas na vertical: incentivo Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

 

Legenda: Plenária do I Encontrão da Copipe, que ocorreu entre os dias 19 e 20 de novembro de 1999, na Aldeia Pé de Serra – TI Xukuru do Ororubá. Acervo: Cimi/NE – CCLF.

AD: Fotografia colorida desbotada. Em uma sala com telhas aparentes, paredes brancas e basculantes, dezenas de pessoas estão sentadas em carteiras escolares de madeira de perfil para a esquerda. Ao fundo, um homem de boné branco está de pé. Alguns olham para frente e outros para baixo enquanto fazem anotações. Há crianças de pé entre as carteiras e outras sentadas.

 

Legenda: Membros da Copipe à frente da plenária na III Conferência Estadual de Educação Escolar Indígena. O evento ocorreu entre os dias 22 e 24 de abril de 2003, na aldeia Vila de Cimbres, Território do povo Xukuru do Ororubá, e teve como tema: Estadualização e qualidade da educação escolar. Fonte: Acervo do Cimi/NE e CCLF.

AD: Fotografia colorida e esverdeada. Em frente a uma plateia sentada em cadeiras plásticas brancas, de costas para nós, um grupo de pessoas está de pé, em um palco, de frente pra nós. Elas estão lado a lado e uma mulher fala ao microfone. Acima deles uma faixa: “III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA – ESTADUALIZAÇÃO E QUALIDADE DA EDUCAÇÃO ESCOLAR” em azul e vermelho. Alguns homens da plateia e do palanque usam cocares.

 

Legenda: Edições da A Borduna

AD: Várias edições da “A Borduna” – Jornal dos Povos Indígenas de Pernambuco” estão em uma superfície plana sobrepostas em posições diferentes. Algumas estão de frente, outras de lado, ou de cabeça pra baixo. Entre as manchetes de capa estão: “Indígenas em Pernambuco – Os desafios na prática”, “Professores indígenas discutem resolução de Conselho Nacional de Educação”, “Oficina de História e Cultura nos Kapinawá”. Os exemplares são de 2000, 2001 e 2002.

 

Legenda: “KAPINAWÁ TERRITÓRIO, MEMÓRIAS E SABERES”, um dos livros que está disponível para baixar.

AD: Capa do livro “KAPINAWÁ TERRITÓRIO, MEMÓRIAS E SABERES” com ilustração de uma grande área de terra verde. Na parte superior do desenho, pequenas casas triangulares vermelhas são ladeadas por vegetação que beiram estradas de terra amarela. Um rio com vários afluentes cruzam as estradas de terra. No centro, o título em verde. No canto inferior direito, um pé de palma com flores.