APOINME

Seminário Perspectivas e Incidências da Convenção 169 da OIT no Âmbito da APOINME.

Na manhã dessa quinta feira dia 30 de Janeiro, foi dado início, na aldeia Mata da Cafurna, Terra Indígena Xukuru Kariri, Palmeira dos Índios-AL, o Seminário Perspectivas e Incidências da Convenção 169 da OIT, no âmbito da APOINME. Esse seminário foi iniciado com o ritual sagrado indígena e logo após a, apresentação dos participantes. Na parte da manhã foi apresentado a rede de advogados indígenas da APOINME, seus objetivos e finalidades essa rede é composta por cinco indígenas da área de abrangência da APOINME, teve também a presença e apresentação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Mulheres de Alagoas Maria José da Silva.

Na parte da tarde, ouve a mesa de apresentação, explanação sobre a convenção 169 da OIT, algumas diretrizes a constituição federal/88, declaração das Nações Unidas sobre os direitos humanos e da declaração das Nações Unidas sobre os direitos dos povos indígenas, essa mesa foi composta por Dinaman Tuxá, Cristiane Pankararu, Weibe Tapeba e Maynamy Xukuru Kariri.

Esse primeiro dia de seminário foi super importe, pois foram discutidas políticas públicas voltada aos povos indígenas, uma verdadeira aula de política indigenista.

O segundo e último dia do Seminário Perspectivas e Incidências da Convenção 169 da OIT no Âmbito da APOINME, que aconteceu na aldeia Mata da Cafurna, Terra Indígena Xukuru Kariri, Palmeira dos índios-AL. O dia se iniciou com um toré, logo após foi formada a mesa temática, Terras indígenas: A situação territorial atual e os trâmites para a sua regularização, essa mesa foi mediada por Sarapó Pankararu – APOINME e teve como palestrantes Maria Augusta (Guta) CTI e Marcelino Dantas – FUNAI. Em seguida ouve a Mesa temática 2: Empreendimentos: listar os empreendimentos dentro e/ou em torno das terras indígenas como linhas de transmissão, torres eólicas, mineração, usina nuclear, hidroelétricas, entre outros e a incidência dos impactos socioculturais, socioambientais, socioeconômicos e socioespaciais, independentemente de regularização territorial, mediada por Paulo Tupiniquim – APOINME e teve como palestrante Cassimiro Tapeba – APOINME. Na parte da tarde houve a mesa de avaliação do seminário onde todos os participantes puderam fazer seus agradecimentos e expor seus sentimentos sobre o evento, em segunda, a entrega dos certificados e, para encerrar com chave de ouro, aquele ritual para energizar positivamente a todos os participantes.

E foi assim mais um evento realizado pela APOINME, dentro de um território indígena, pois o objetivo dessa gestão é de fato fortalecer suas bases.